No grupo das aves marinhas brasileiras são organismos agrupados de famílias muito diversas que compartilham o mesmo território, o mar e a costa.

As aves marinhas passam a maior parte de suas vidas (muitas vezes mais de 90%) no ambiente marinho, apesar disso, est√£o ligadas √† terra, onde se re√ļnem para procriar geralmente em col√īnias que podem acomodar v√°rios milhares de pares.

Nossas aves marinhas costeiras do brasil t√™m adapta√ß√Ķes especiais para sua sobreviv√™ncia no meio aqu√°tico, como sua dieta, baseada principalmente em animais aqu√°ticos (peixes, invertebrados, pl√Ęncton…) ou seu corpo adaptado ao mergulho (penas hidrof√≥bicas, capacidade apn√©ia, fisionomia adequada para nadar…).

Aves Marinhas e Seu Estado de Conservação

As aves marinhas são consideradas o grupo de aves mais ameaçado atualmente.

Aves marinhas, Corvo-marinho Grande

Segundo a Uni√£o Internacional para a Conserva√ß√£o da Natureza (IUCN), 28% das 346 esp√©cies de aves marinhas do planeta est√£o amea√ßadas, e outros 10% das esp√©cies est√£o listadas como ¬ęQuase Amea√ßadas¬Ľ.

A pesca acidental, a polui√ß√£o e a constru√ß√£o de infraestruturas nos mares e no litoral s√£o as principais causas da recess√£o destas esp√©cies √ļnicas de aves.

LIM√ćCOLAS, GAIVOTAS E √ĀLCIDES

PARDELAS

PELICANOS E AFINS

Que espécies de aves marinhas existem?

Em geral, eles vivem mais do que outras aves e passam boa parte da temporada cuidando de seus filhotes. Dentre as aves marinhas espécies representativas que existem em todo o planeta, podemos destacar:

Puffin do Atl√Ęntico

O puffin tufado √© nativo do Oceano Atl√Ęntico, e seu parente mais pr√≥ximo √© o puffin tufado, que vive no Pac√≠fico.

O habitat da primeira inclui a regi√£o da Terra Nova do Canad√° e os pa√≠ses da Groenl√Ęndia, Noruega e Isl√Ęndia, bem como algumas das Ilhas Brit√Ęnicas.

Fratercula arctica, Aves marinhas, puffin do Atl√Ęntico

Esta bela ave nada na superfície do mar e se alimenta de pequenos peixes, que captura mergulhando na água depois de usar suas asas para se impulsionar.

Quanto à sua morfologia, o puffin tem dorso preto e barriga branca, assim como pernas e bico alaranjados.

Alcatraz (morus bassanus)

Seu nome cient√≠fico √© morus bassanus e vive em col√īnias, que podem ser compostas de at√© 35.000 pares, tanto no Mediterr√Ęneo como no Atl√Ęntico Norte. N√£o passa muito tempo em terra, apenas tempo suficiente para aninhar-se e cuidar de seus filhotes, o resto √© gasto voando e ca√ßando por comida.

O ganso pode atingir uma velocidade de 100 km/h e cair verticalmente na √°gua para mergulhar para suas presas. Para evitar as conseq√ľ√™ncias do impacto com a √°gua, tem narinas externas e pulm√Ķes bem desenvolvidos.

Duque comum

Esta √© outra esp√©cie de ave marinha que vive em col√īnias no nordeste da Europa e pode medir at√© 70 cent√≠metros. Suas pernas, cabe√ßa, pesco√ßo e costas s√£o pretas durante a √©poca de reprodu√ß√£o e podem voar a uma velocidade de at√© 100 km/h.

Ao ca√ßar, o auk nada para conseguir sua comida, e pode ficar at√© um minuto sem surfar devido a seus pulm√Ķes desenvolvidos. Eles preferem peixes como arenque, crust√°ceos e vermes marinhos, que eles comem sem deixar a √°gua para mant√™-los frescos.

Gaivota

As gaivotas são aves grandes que podem medir até 76 centímetros de altura. Eles têm plumagem branca, preta e cinza e alguns tons mais marcantes em suas pernas e bicos, que são bastante longos.

Aves marinhas, Gaivota de Audouin

Eles se alimentam de quase tudo, pois são onívoros, e sua dieta é composta de animais marinhos, carniça, vegetais, insetos, ovos de aves, ratos, etc.

As gaivotas habitam as costas do mar e podem voar longas dist√Ęncias. Elas tamb√©m s√£o conhecidas por sua grande intelig√™ncia e sua capacidade de viver em col√īnias, onde a cada esta√ß√£o as f√™meas depositam at√© tr√™s ovos.

Ping√ľim imperador

√Č uma das esp√©cies mais famosas e end√™micas de aves marinhas na Ant√°rtida. Como ele pode medir 1,2 metros e pesar 45 quilos, √© considerado o maior de todos os ping√ľins. Tem as costas, cabe√ßa e asas pretas, enquanto sua barriga √© branca com marcas amarelas.

Ela n√£o pode voar, como o resto de sua fam√≠lia, mas tanto suas asas r√≠gidas e planas quanto o desenho aerodin√Ęmico de seu corpo permitem que ela nade perfeitamente.

Al√©m disso, podem ficar debaixo d’√°gua por at√© 18 minutos e mergulhar a uma profundidade de 500 metros sem emergir. Finalmente, a dieta do imperador consiste em peixe, crust√°ceos e lulas.

Albatross

Esta fam√≠lia de grandes aves marinhas habita os oceanos Ant√°rtico, Pac√≠fico e Atl√Ęntico Sul, e √© conhecida por sua extraordin√°ria capacidade de voar, pois podem cobrir grandes dist√Ęncias quase sem esfor√ßo.

Quanto aos seus h√°bitos, vale a pena notar que eles fazem ninhos em ilhas remotas e estabelecem uma rela√ß√£o monog√Ęmica para toda a vida.

Dentro da família albatroz podemos encontrar 24 espécies, todas com plumagem escura no topo, com bico grande e pernas escuras, com três dedos unidos por uma membrana. Seu alimento consiste em peixe, lulas e krill.

Cormorant o grande corvo-marinho

Estas aves aqu√°ticas mergulham debaixo d’√°gua para capturar suas presas, e ali podem ficar por um minuto a uma profundidade de 10 metros; l√° embaixo elas usam suas pernas para se impulsionar.

Aves marinhas, Corvo-marinho Grande

Uma caracter√≠stica interessante desta ave √© que suas penas n√£o s√£o completamente √† prova d’√°gua, portanto, quando molhadas aumentam seu peso, e isto permite que se afundem mais se for necess√°rio para ca√ßar peixes r√°pidos.

A espécie mais difundida é o grande corvo-marinho, que pode medir quase um metro. Ela vive em estuários e lagos e constrói seus ninhos em árvores ou penhascos.

Pelicano

A √ļltima das esp√©cies de aves marinhas desta lista √© conhecida por seu bico longo, que cont√©m um saco gular com o qual captura as presas como se fosse uma grande colher. Da mesma forma, sua plumagem √© branca e tem p√©s de teias para nadar melhor.

Quanto √† sua forma de relacionamento, mant√©m o mesmo par somente durante a esta√ß√£o e forma col√īnias em √°reas temperadas e intertropicais.

Preguntas gerais…

Como as aves marinhas liberam o excesso de sal?

As aves marinhas t√™m uma gl√Ęndula chamada supraorbital ou gl√Ęndula salina que est√° localizada acima do olho, na ranhura supraorbital. … O p√°ssaro excreta este sal atrav√©s de seu bico ou atrav√©s de um espirro.

Como as aves marinhas regulam a √°gua?

Normalmente, os √≠ons transportados carregam um pouco de √°gua com eles, e por esta raz√£o, um l√≠quido surge no tubo ou na gl√Ęndula, que pode ter uma alta concentra√ß√£o de sais.

Todas as aves marinhas t√™m um par de gl√Ęndulas salinas – tamb√©m chamadas gl√Ęndulas nasais – que funcionam desta forma.

Como os pinguins eliminam o excesso de sal bebendo √°gua do mar sem necessidade de beber √°gua doce?

Os ping√ľins t√™m uma gl√Ęndula que lhes permite beber √°gua salgada. Entre outras curiosidades, os ping√ľins, como outras aves marinhas, t√™m uma gl√Ęndula que lhes permite eliminar o excesso de sal bebendo √°gua do mar para que n√£o precisem beber √°gua doce.