Os periquitos (Budgies) são uma das aves domésticas mais comuns para se ter em casa, por sua beleza, pelo quão relaxante é seu canto e quão fácil é cuidar deles. Um animal com muita história com o ser humano.

Tipos de periquitos

  • Esplêndido periquito
  • O periquito de Edwards
  • Bourke’s Periquito
  • O periquito Inglês
  • Periquito australiano
  • Os periquitos coloridos
  • Periquito verde o periquito brasileiro (Brotogeris tirica)
  • O periquito da caatinga (Eupsittula cactorum)
  • Periquito rei (Eupsittula aurea)
  • O periquito amarelo (Brotogeris chiriri)
  • Periquito de colar
  • Periquito rosa (Neopsephotus bourkii)

De onde vêm os periquitos?

Os periquitos são originários da Austrália, sendo as espécies registradas como tal em 1804.

Quando este pequeno animal foi descoberto, sua beleza logo fez com que milhares destes animais fossem capturados para o comércio.

Reino das aves Periquitos

Entretanto, as longas viagens de transporte e a falta de conhecimento sobre a alimentação desses animais causaram a morte de mais de 95% dos animais capturados.

Embora o periquito mais comum seja o passarinho periquito de cor verde, azul ou amarelo, durante os dois séculos de criação os criadores conseguiram o nascimento de novas cores, tais como cinza, pios ou violeta.

Quais são as características mais comuns do periquitos?

Os periquitos, como regra geral, medem 18 cm da cabeça à ponta da cauda, embora existam algumas variedades ligeiramente maiores, e pesam cerca de 35 gramas.

A variedade selvagem, a mais conhecida, tem partes inferiores suaves de cor verde claro, com uma cabeça amarelada e uma faixa preta na parte de trás da mesma.

Entretanto, sua garganta e testa são amarelas claras com uma mancha roxa na bochecha e três pontos pretos emoldurando cada lado da base da garganta.

No centro, tem manchas negras, que só são visíveis quando se estende suas asas. Seu bico curvo é cinza-esverdeado e suas pernas são cinza-azuladas, com dois dedos para frente e dois para trás.

Isto facilita a sua colocação em galhos de árvores, arames e a alimentação com sementes.

Qual é o comportamento dos periquitos?

Ao contrário de outras aves, os periquitos são animais muito sociáveis. Eles geralmente vivem em bandos, embora sejam bastante territoriais mesmo entre os de sua própria espécie.

Com os humanos, o filhote de periquito não costumam ter muitos problemas de sociabilidade, podendo acostumar-se a estar com eles e tratá-los como um dos seus próprios.

Quando o passarinho periquito vive em cativeiro, há uma série de diretrizes que ajudam o proprietário a saber qual é o estado do seu periquito.

Por exemplo, ao preparar e limpar a plumagem com o bico, colocando cada plumagem no lugar, o animal estará se pregando, um sinal que se sente confortável em sua gaiola para periquito.

Reino das aves Periquitos

É claro que ele também limpará seu bico e emitirá seu clássico gurgle, sua canção. Embora alguns brotos sejam tímidos e achem um pouco difícil de cantar.

Este não é o único sinal que este animal fará. A posição que ocupa é também uma mensagem para seu proprietário.

Se estiver sobre uma perna significa que está descansando, mas se esticar uma asa e uma perna ao mesmo tempo, significa que precisa de exercício, mas a jaula é muito pequena para ela ou que se sente presa demais.

No caso de levantar a plumagem, dando a seu corpo a forma de uma bola, é um sinal de que o animal sente frio e precisa de calor. Nestes casos é necessário mudá-lo para um lugar mais quente na casa ou onde o sol possa brilhar sobre ele.

Não basta, se as asas estão separadas do corpo, com o bico ligeiramente aberto, é um sinal de que estão muito quentes.

Nestes casos, o melhor a fazer é colocar um copo de água na gaiola para que eles possam tomar banho e esfriar.

Periquitos assustados?

Se estiverem assustados, estes animais colam sua plumagem aos seus corpos, mantendo-os rígidos, e respiram rapidamente. É normal que eles girem o pescoço para cima.

Eles podem ter ficado assustados com algo que ouviram fora da jaula ou porque não estavam esperando pelo dono. No caso de deixá-la livre, não é aconselhável persegui-la para devolvê-la à sua jaula. Ela voltará por si mesma.

Ao contrário de outros animais, os periquitos adoram ruídos, especialmente do meio ambiente em geral. Portanto, se você ligar a televisão ou o rádio onde há um destes espécimes, não seria estranho vê-lo olhando para isto.

Curiosamente, embora eles adorem o barulho, eles são muito nervosos, por isso é preciso ter muito cuidado ao manuseá-los.

Como eles agem quando compartilham a gaiola para periquitos?

Os periquito azul são animais sociáveis, mas também muito territoriais. Se você vai ter mais de um periquito, é essencial que eles vivam juntos desde o início.

Reino das aves Periquitos

Dois homens lutarão um contra o outro para ver quem é o dono da gaiola. Quem vai comer primeiro, quem vai beber primeiro, quem vai subir num pau… eles não vão se matar um ao outro, mas vão se machucar muito.

No caso das periquitas fêmeas, é normal que elas lutem entre si, como está em sua natureza, especialmente se houver outro periquito macho na gaiola.

É por esta razão que estes animais têm que viver juntos desde cedo ou comprar uma gaiola suficientemente grande para que possam se mover livremente e cada um tenha um território.

Distinguir a idade e o sexo de um periquito?

Embora possa não parecer assim, distinguir a idade e o sexo de um periquito é muito simples. A idade é determinada pelas linhas na testa.

Os periquitos filhotes e jovens têm linhas na testa, enquanto os adultos têm a testa lisa. Além disso, os jovens brotos têm tons de penas menos intensos.

Outra maneira é a cor dos olhos; os periquitos jovens têm um olho completamente preto, enquanto os adultos têm um anel branco com um ponto preto.

Quanto a como diferenciar um periquito macho de uma periquito fêmea, a chave está na cera, ou o que é o mesmo, a parte superior do bico ao redor das narinas.

Os machos têm esta área completamente azul, enquanto as fêmeas têm uma cor de branco a creme, exceto no cio, que têm marrom.

Que gaiola comprar para um periquito?

A pergunta mais importante ao cuidar de um desses animais é: que gaiola comprar? Sim, é possível que o periquito se acostume a viver com um pouco de liberdade ao redor da casa, mas a maior parte de seu tempo será passado em uma gaiola. É por isso que é importante escolher a gaiola certa.

O tamanho mínimo da gaiola deve ser de pelo menos 50 cm de largura se for para abrigar um único passarinho periquito.

No caso de abrigar dois periquitos, é melhor se tiver um metro de largura. Agora, por que tão largo? E quão alto? Bem, na verdade, a altura varia em cerca de 30 cm, mas isto não é tão importante.

Reino das aves Periquitos

A razão é porque os periquitos aproveitam mais o espaço horizontal do que o espaço vertical para se moverem. É ideal que a gaiola tenha barras horizontais, pois estes animais gostam de subir as paredes da mesma para dar uma olhada lá fora.

Qual é o melhor ninho de periquitos?

O ninho mais recomendado e mais fácil de encontrar para a criação de brotos é um ninho de madeira.

Deve ser suficientemente grande para abrigar a mãe e seus filhotes, portanto não escolha um que seja muito pequeno!

Para lhe dar uma idéia, um tamanho adequado seria 15x25x15, sendo a figura mais alta a mais alta.

Mas muitos deles falham em uma coisa: o alimentador.

Como regra geral, os alimentadores são pendurados na parte externa da gaiola e são transparentes.

Eles não são recomendados para brotos, pois são forçados a enfiar a cabeça através de um buraco para se alimentar. Além disso, sendo transparentes, fazem o periquito rico pensar que pode escapar por ali, de modo que esvaziará o alimentador para tentar fazer isso.

Por esta razão, os melhores alimentadores são aqueles que são pendurados dentro da gaiola, removendo os externos e cobrindo os orifícios que estão expostos.

Eles são fáceis de encher e bastante fáceis de limpar. Com o bebedor é a coisa menos preocupante. Basta escolher um bebedor de tubo de plástico escuro e colocá-lo para que o periquito possa beber.

Muitos optam por deixar os poleiros que vêm com a gaiola, mas cometem um erro terrível. Estes são feitos de plástico, tons brancos com estrias.

Estas ranhuras causam feridas nas batatas dos budgerigars e não são muito boas para que estes animais possam sentar-se sobre elas.

A melhor coisa a fazer é substituir estas barras por ramos naturais. Não há necessidade de comprá-los, como qualquer ramo de árvore, devidamente cortado, fará.

Reino das aves Periquitos

Eles oferecem um lugar melhor para segurar o periquito, são mais resistentes e não causam ferimentos em suas pernas. Além disso, estes mesmos ramos servem para limpar as batatas e o bico quando se quer pré-envasar.

Como outros animais, os brotos adoram brinquedos, porque os ajuda a sair de sua monotonia. O que eles mais gostam é o balanço, mas eles também gostam de ter uma corda ou uma escada.

Não há necessidade de encher a gaiola com brinquedos, pois isto irá enfatizar o animal. Além disso, evite a todo custo espelhos ou brinquedos que possam refletir a luz, pois isso será irritante para o periquito e o estressará.

É aconselhável colocar o jornal na base da gaiola, o que facilitará a limpeza. No verão, é bom que dentro da gaiola o periquito tenha um copo ou copo com água, onde possa esfriar, mas você tem que retirá-lo uma vez terminado.

Onde colocar a gaiola do periquito?

Outra pergunta muito importante, onde colocar a gaiola do periquito? O maior erro que a maioria dos proprietários comete é colocá-lo na cozinha, uma área onde estão expostos a vapores e vapores que são mortais para eles.

Também não devem ser colocados perto de uma televisão ou sob tubos fluorescentes, pois a visão dos periquitos detecta flashes rápidos que são irritantes e podem acabar levando-os à loucura.

Então, onde a gaiola deve ser colocada?

A sala de estar, perto de uma janela e longe da TV é um bom lugar.

É uma das salas mais movimentadas da casa e lhes permite ouvir o barulho do exterior, pois adoram ruídos. No início eles podem se sentir assustados, mas pouco a pouco vão se acostumar com o meio ambiente e vão adorar aquela área.

Uma área que é ensolarada pela manhã, mas escura à noite é perfeita. Além disso, você pode ajudá-los a dormir melhor, cobrindo-os à noite com um cobertor escuro, tendo o cuidado de deixar um espaço livre para que o ar passe para que não sufoquem.

Se você optar por pendurar a gaiola, ela deve estar pelo menos ao nível dos olhos. Isto os ajuda a ver tudo de cima, que é o que eles estão acostumados a ver.

No caso de colocar a gaiola em uma mesa ou em um suporte especial, eles têm que ser altos para que o animal não se sinta estranho.

Embora o sol se revele muito benéfico para estes animais, deve-se ter um cuidado especial para não deixá-los em contato direto com os raios do sol.

Reino das aves Periquitos

Nem podem estar em uma área com muitos rascunhos, pois isso os faz pegar um resfriado. Você tem que tentar diferentes áreas da casa para escolher o melhor lugar para o periquito.

Normalmente não é recomendado, mas na realidade não há problema em mover a gaiola de um lugar para outro.

Durante o dia você pode deixar o periquito em uma área ensolarada, mas à noite, em uma área escura onde o animal se sente confortável para dormir. Naturalmente, é preciso evitar movimentos bruscos para evitar despertá-los durante o transporte.

O que acontece se você decidir manter a gaiola do periquito do lado de fora?

Quem tem um jardim e muito espaço livre não é estranho preferir ter o periquito fora de casa. Nestes casos, as gaiolas têm que ser grandes, para que você possa se mover livremente sem qualquer desconforto.

Não deve ser localizado em um lugar onde receba luz solar direta sem a possibilidade de abrigo, nem onde haja fortes correntes de ar. Também deve ter proteção contra a chuva, como um teto sobre a gaiola e dentro dela um galpão para se abrigar.

Uma vez fora de casa, neste caso, não devem ser removidos de lá. Em um apartamento eles se acostumam imediatamente com o território, portanto não há muitos problemas, mas quando está fora, eles não gostam das mudanças.

Portanto, você tem que escolher um lugar onde eles possam estar bem o ano inteiro ou aclimatá-lo para eles.

Ao contrário daqueles que são comprados ou trazidos de fora, os botões que nascem na gaiola não terão problemas de aclimatação ao seu novo ambiente.

O grande problema de tê-los ao ar livre são os predadores, como roedores. É preciso proteger bem as gaiolas para que elas não cheguem até elas, e observar bem que não há uma na área.

Caso contrário, isto poderia levar não só à morte dos periquitos, mas também a uma enorme praga na casa.

O que periquito come?

As sementes são a base de sua dieta, especialmente a aveia, mas elas também comem sementes de aves, trigo e painço.

No entanto, há outros tipos de alimentos que eles gostam. Um exemplo é a alface, que deve ser dada em pequenas porções. Um bom alimento para dar-lhes no verão, pois contém água e que os ajuda a se hidratar.

Reino das aves Periquitos

Outros legumes que eles podem comer são cenoura, espinafre e acelga, que lhes fornecem vitamina A para seu desenvolvimento.

As maçãs são muito boas por seu alto teor de água, embora os periquitos prefiram bananas por seu sabor. Em outras palavras, procure alimentos que sejam ricos em vitamina A enquanto estão crescendo, que sejam ricos em cálcio e especialmente em iodo.

Se você basear seus alimentos em sementes, você tem que levar em conta que eles geralmente deixam a casca, então você tem que mudar o alimento no alimentador diariamente ou eles não vão querer comer.

Embora não seja altamente recomendado, você também pode ocasionalmente dar-lhes pão, massa ou arroz cozido, assim como queijo e um pouco de ovo.

Algumas pessoas também lhes dão alguma carne cozida, mas isto não é recomendado para o animal.

Quanto tempo vive um periquito?

Podemos encontrar estas pequenas aves na natureza, especialmente na Austrália, ou em cativeiro.

Se um periquito vive na natureza, ele pode viver entre 4 e 6 anos. Por outro lado, se vive como um animal de estimação e é bem cuidado, este pequeno pássaro pode viver até 15 anos.

O que você tem que fazer para reproduzir e criar uma colônia de periquitos?

A criação de uma colônia de periquitos requer muito trabalho, perseverança e esforço.

Especialmente se você quiser ter muitos periquitos ou se você quiser tentar combinações de cores diferentes.

Tendo já um macho e uma periquito fêmea, vem a parte importante: a reprodução. Os Budgies podem procriar quando são muito jovens, com cinco meses de idade, mas é melhor esperar até que tenham pelo menos um ano de idade.

Os brotos podem procriar em qualquer época do ano, porém a melhor estação é a primavera, quando as temperaturas não são muito frias ou muito quentes. Eles não devem ser moldados e devem ser saudáveis.

Não é recomendável que eles se reproduzam mais de três vezes por ano, pois podem estar exaustos e sua prole é de qualidade inferior.

Reino das aves Periquitos

A razão é simples: se eles se reproduzem quando são jovens, podem sofrer de doenças ou distúrbios ao se reproduzirem. A fertilidade do periquito começa em tenra idade, e pode durar até seis anos.

Com tudo isso claro, o que pode ser feito para motivar os botões a procriar?

Alguns brotos se reproduzirão por conta própria, mas há algumas coisas que você pode fazer para ajudá-los.

Por exemplo, eles precisarão de algo para fazer seus ninhos, que são feitos de madeira de árvores não venenosas, então deixar os galhos dentro da gaiola de periquito vai motivá-los a fazer um.

Outra opção é fazer um caseiro, mas isso é algo que os periquitos geralmente não gostam muito, por isso é melhor deixá-los fazer eles mesmos.

Assim que tiverem o ninho e o casal estiver lá, durante o período de acasalamento começará o cortejo e após três ou quatro dias a cópula.

Depois disso, a fêmea passará o dia inteiro no ninho de periquito até que o primeiro ovo seja posto. Os ovos são postos a cada dois dias e em média há cerca de 6 ovos.

Uma vez que todos os ovos são postos, a fêmea os incubará por cerca de 18 dias. Como tem havido uma diferença na postura entre cada ovo, os novos pintos eclodirão a cada dois dias.

Durante o tempo em que os pequenos estão crescendo, é normal que os brotos sejam bastante protetores, portanto, nesta fase é melhor apenas mudar seus alimentos e água.

Eles podem até mesmo atacar se alguém se aproximar demais de seus jovens.

Canto de periquito

Que doenças pode ter um periquito?

Os budistas não estão livres de doenças. Algumas são hereditárias, outras são causadas por uma má alimentação e algumas são causadas pelo meio ambiente.

É normal que o periquito se sinta em baixo ou tenha parado de cantar, o que ajuda a saber que algo está errado.

Mas, às vezes, estas podem ser vistas por uma mudança em sua plumagem ou pelo aparecimento de manchas.

  • Frio: Se a gaiola do periquito está localizada em uma área com muitas correntes de ar, ou onde há mudanças bruscas de temperatura, é normal que eles se resfriem. Não é fatal, e será suficiente para dar-lhes um pouco de calor para se recuperarem.
  • Ácaros da sarna: As crostas aparecerão na área do bico, e às vezes até mesmo nas pernas. Não é uma doença fatal, mas vai incomodar o animal. Basta manchar um cotonete com azeite de oliva e aplicá-lo na área afetada para que ela se recupere.
  • Tosse da colheita: Estes casos ocorrem quando o periquito foi alimentado com alimentos adulterados ou verdes, tais como alface, sem lavá-lo adequadamente. O broto vai ficar triste, as penas ficarão desfeitas e a pele poderá ficar roxa. Também vai parar de comer e beber. O mais comum é que após 3-5 dias de doença, o budgerigar morrerá, portanto é necessário dar-lhe grãos limpos e vegetais previamente lavados.
  • Catarro gastrintestinal: É mais comum vê-lo em aves mais jovens quando a qualidade do grão é de má qualidade. O periquito fica deprimido, não come e suas fezes são brancas. É necessário separá-los do resto dos animais na gaiola para que não os apanhem, colocando-os em um ambiente com temperatura amena e alimentos com alimentos limpos.
  • Asma: Os budistas também podem sofrer de asma. É bastante difícil de curar, mas não impossível. Felizmente, não causa a morte. É necessário colocar um pequeno pedaço de alcaçuz ou algumas gotas de xarope de Tolu na água do bebedouro.
  • Bronquite: Germes, gases… é comum que os periquitos cuja gaiola está localizada na cozinha ou perto dela sofram com isso. Eles respiram com dificuldade, abrindo os bicos para sugar o ar e tendem a ficar quietos de olhos fechados. É melhor colocá-los em uma área abrigada, mas ventilada.
  • Epilepsia: É muito normal em aves muito jovens. Os sintomas saltam de um lado para o outro de uma forma estranha e louca, ficando paralisados no final. É uma doença que não tem cura, embora alguns especialistas digam que banhá-los com água fria e secá-los ao sol os ajuda a relaxar.
  • Prisão de ventre: Os budistas não poderão fazer seus movimentos intestinais, embora um pouco de alface possa ajudá-los a curar. Geralmente é causado por uma situação estressante.
  • Fraturas: Não é muito comum, mas estes animais também podem fraturar uma asa ou uma perna. Nestes casos, é melhor levá-lo ao veterinário para que ele possa tomar as precauções necessárias antes que ele se torne incurável.
  • Melancolia: Embora um periquito possa se acostumar a viver sozinho em sua jaula, se antes tinha um companheiro, é normal que após sua morte ele se sinta muito só. É normal que a melancolia desapareça quando é colocada com outro companheiro.
  • Obesidade: um periquito pode engordar? Sim, se ele come alimentos gordurosos. Não é fatal, mas o melhor é ter uma gaiola com aparelhos para fazer algum exercício, como o balanço, e mudar a dieta para vegetais.
  • Paralisia: Algumas vezes alguns dos periquitos podem ter problemas para fazer alguns movimentos. Isso geralmente se deve à falta de vitaminas ou à falta de luz solar.
  • Paratyphosis: o periquito australiano azul sentem-se deprimidos, permanecendo em seus saltadores com as penas desfeitas e os olhos fechados. Geralmente é fatal, embora possam ser ajudados a se recuperar com duas a cinco gramas de sulfato de ferro na água.
  • Nugget: Um pequeno tumor crescerá sob a língua do budgerigar, o que os impedirá de comer. Mas não é fatal, porque abrir o bico e pegar a língua com uma pinça pode ser desinfetado com um líquido à base de cebola esmagada e vinagre forte. Embora seja melhor deixá-lo nas mãos de um profissional.
  • Piolhos: Pequenos organismos que se alojam sob as penas. Os budistas afetados por esses parasitas geralmente têm as penas desfeitas e estão inquietos. É necessário pulverizar o periquito com álcool a 90º C para que ele possa eliminá-los.

Quais são os passos a seguir para treinar o periquito?

Há uma grande diferença entre o budgie se apaixonar pelo proprietário e ser treinado no viveiro para periquito. Não é fácil de se conseguir, mas pode ser feito. O mais importante é a paciência e a constância.

O mais importante é que o periquito é jovem, porque eles são mais fáceis de treinar, pois são mais dóceis.

Também é importante que o caráter do periquito seja alegre e lúdico. Isto é o que se deve procurar quando se compra um periquito. Cuidado ao comprar o que é vendido nas lojas como «periquito treinado».

Estes só tiveram suas penas cortadas para que não possam voar e assim são forçados a ficar de pé em um de nossos dedos para que possam sair da gaiola.

Como amansar periquito

Uma vez que você tenha o orçamento, você tem que esperar que ele se adapte ao seu novo ambiente, o que levará alguns dias.

Você notará que ela já está melhor adaptada ao ambiente quando começa a cantar ou a se mover pela gaiola. Já acostumado com sua nova casa, você tem que ganhar a confiança do animal.

É normal que eles tenham medo e acreditem que vamos machucá-los, então a primeira coisa é colocar a jaula em um lugar onde normalmente há pessoas e se acostumar com elas.

Além disso, devemos nos aproximar da gaiola no início apenas para mudar a comida para periquito e a água, falando com eles com um tom de voz suave.

Já acostumados com o ambiente da casa e com nossa voz, é hora de dar um novo passo em confiança. Não coloque sua mão inteira na gaiola, pois isso os assustará. Antes de mais nada, é preciso que ele fique em pé no dedo.

Para conseguir isso, você deve oferecer a ele algumas guloseimas que ele gosta no dedo, como pão, alface ou cenoura. Dia após dia, ele se tornará mais confiante, até que finalmente o colocará em seu dedo.

Uma vez que isso seja conseguido, teremos que acariciar sua barriga com nossos dedos. Requer muita paciência, e em nenhum caso devemos forçar o animal a subir no dedo.

Pouco a pouco você terá que tirar o periquito da gaiola no dedo, mas sem deixá-lo sair no início ou ele acabará voando para longe. Isto pode ser um grande problema, pois muitos brotos não vão querer voltar ao seu cativeiro quando estiverem livres.

O que fazer com o periquito quando ele está fora da gaiola?

Cometer o erro de deixar um espaço livre para o botão fugir ou tirá-lo da gaiola muito cedo no dedo fará com que ele decida explorar seu novo ambiente. É realmente aconselhável que o rebento fora da gaiola para exercitar um pouco as asas.

É normal que chocasse com móveis e paredes, pois é um ambiente desconhecido e ficará um pouco nervoso. Além disso, não têm objetos pontiagudos, fogões ou ventiladores que possam estressar o animal enquanto explora a área.

O periquito tem que sair de sua gaiola sozinho e não pela força. Nesses casos, é melhor que o periquito esteja acostumado com a mão de seu proprietário, para que possa ser colocado de volta na gaiola quando tiver tido bastante exercício.

Não o persiga para fora da jaula ou tente pegá-lo. Basta colocar um pouco de sua guloseima favorita em sua mão e deixá-la ir direto para sua mão.

Em seguida, aproxime-o da jaula e deixe-o entrar por conta própria. Como ele sabe que há comida e água na gaiola, é possível para ele voltar à gaiola sozinho.

O que saber antes de comprar um orçamento?

A coisa mais comum a se fazer é comprar um periquito em uma loja de animais, mas infelizmente esta não é a melhor idéia.

Por quê? As lojas geralmente não estão muito preocupadas com a saúde desses animais e não é raro que um deles esteja doente ou seja um animal muito estressado para conviver com tantos outros.

Mas se você optar por esta aquisição, os que deve evitar são:

  • Aqueles cuja plumagem é lisa e sem folga, com penas de cauda sem formar o tipo de silhueta das aves jovens o periquito filhote.
  • Aqueles com penas ocas e estão no fundo da gaiola, permitindo que sejam puxados facilmente para fora. Isto é um sinal de que eles estão doentes.
  • Se as penas ao redor do ânus estiverem pegajosas ou sujas, assim como os pés e as garras sujas, elas não estão em boa saúde.
  • Seus bicos estão rachados e seus orifícios cerosos estão sujos. Eles podem fazer ruídos fortes e ofegantes para respirar.
  • A pele rosada é normal, mas se eles tiverem pele amarela, estão sofrendo de degeneração de gordura.

Como você limpa o seu orçamento?

O periquito vermelho são animais muito limpos e asseados, mas não é suficiente que eles sejam tratados com seus bicos para mantê-los limpos.

No verão, colocar um copo de água é útil para eles se refrescarem ao mesmo tempo em que se lavam, mas no inverno também é bom para eles terem um lugar onde possam fazer isso.

Você não precisa se preocupar muito com o comprimento dos pregos de suas patas, pois eles terão um tamanho razoável com as barras da gaiola e os postes dos baloiços e poleiros.

Se você decidir cortá-los, isto deve ser deixado nas mãos de um profissional. Entretanto, se for feito uma vez, deve ser feito sempre, pois os pregos crescerão curvados após o primeiro corte.

É importante limpar a gaiola um par de vezes por semana. A colocação do jornal na base da gaiola facilita um pouco a limpeza.

Se o periquito for um pouco treinado, você pode acostumá-lo a sair de sua gaiola durante a limpeza, para que ele possa esticar suas asas no processo.

O comedouro deve ser limpo uma vez por dia para remover os cascos das sementes de aves, enquanto a água deve ser limpa três vezes por semana para remover possíveis micróbios e bactérias.