Strix huhula, comumente chamado de coruja preta tawny, coruja preta ou √Īakurutu hu (das palavras guarani √Īakurutu – coruja – e hu – preto -), √© um raptor noturno da fam√≠lia Strigidae.

A Strix virgata está amplamente distribuída em todo o Nearctic e Neotropics, do norte do México ao Brasil e à Argentina.

Habitat do Strix huhula

Habitando eleva√ß√Ķes entre o n√≠vel do mar e 2500 metros, as corujas mosqueadas s√£o muitas vezes bastante abundantes dentro de seu alcance.

Seus habitats s√£o extensos e diversificados; elas podem viver em uma grande variedade de florestas e matas, florestas tropicais, florestas de espinhos secos, florestas tropicais de plan√≠cie, florestas de pinheiros e selvas √ļmidas sempre verdes. Eles tamb√©m podem viver em √°reas com √°rvores dispersas, muitas vezes perto de cidades e vilarejos.

  • Regi√Ķes de h√°bitat terrestre
  • Biomas Terrestres Floresta Tropical

C√°rabo Preto Strix huhula

Descrição Física

Os indivíduos corujas Strix virgata são corujas de tamanho médio com olhos castanhos. São, em sua maioria, escuras, exceto pelas marcas faciais marrons claras.

A Coruja do mato têm bicos amarelo-acinzentados a azuis-acinzentados e seus dedos dos pés são amarelo-acinzentados.

Suas marcas dorsais são muito menos perceptíveis do que as estrias verticais no peito e na garganta. Elas parecem maiores do que são por causa de suas penas grossas.

Nas corujas, as fêmeas são geralmente maiores do que os machos. Esta evolução de um dimorfismo de tamanho invertido tem sido explicada de muitas maneiras diferentes.

Os pesquisadores medem a massa corporal durante a época de reprodução, comprimento da asa, comprimento da cauda, comprimento do bico, comprimento do alcatrão e do pé.

As f√™meas com miscel√Ęnea pesavam significativamente mais do que os machos e tinham acordes das asas significativamente mais longos. Strix virgata tem o dimorfismo mais not√≥rio j√° documentado entre as corujas.

Outras características físicas de simetria homoiotérmica etérmica bilateral

  • Dimorfismo Sexual – mulher maior

Reprodução

As corujas mosqueadas s√£o monog√Ęmicas, nem f√™meas nem machos t√™m qualquer envolvimento com outras aves nidificadoras al√©m de seu companheiro.

Sist√™monog√Ęmico

Strix virgata tem embreagens menores do que espécies ecologicamente semelhantes ou intimamente relacionadas. Esta espécie geralmente deposita de 1 a 2 ovos entre fevereiro e maio.

As corujas mosqueadas geralmente fazem ninhos em buracos de √°rvores, copas de palmeiras quebradas e ocasionalmente em ninhos vazios de outras aves.

Características Reprodutivas Principais

Reprodução sazonal gonocóforo/gonocorístico/dioecioso (os sexos separam) fertilização sexual ovípara

Comunicação e Percepção

Esta esp√©cie utiliza uma s√©rie de vocaliza√ß√Ķes, tais como cascos, apitos, gritos, gritos, ronros, bufos, c√≠teres e assobios. Quando uma coruja mosqueada, √© frequentemente territorial e associada ao cortejo.

C√°rabo Preto Strix huhula

Os machos t√™m um arremesso mais baixo do que as f√™meas. Quando confrontadas com uma amea√ßa, as corujas produzem ru√≠dos de clique com a l√≠ngua. Como parte de uma exibi√ß√£o de acasalamento, as corujas t√™m a capacidade de bater as asas em v√īo.

As corujas com moscas produzem uma s√©rie de chamadas. Sua chamada territorial consiste em uma s√©rie de cascos profundos, soando como ¬ębru¬Ľ e ¬ębu bu bu bu¬Ľ ou cowooawoo ou keeooweeyo. Elas tamb√©m t√™m um guincho assobiado. Observou-se que as corujas mosqueadas t√™m uma caixa de voz ampliada que lhes permite produzir notas baixas para seu tamanho.

As corujas t√™m audi√ß√£o e vis√£o agu√ßada em situa√ß√Ķes de baixa luminosidade. Elas n√£o t√™m vis√£o colorida.

H√°bitos alimentares

Os indivíduos Strix virgata se alimentam de uma dieta diversificada, incluindo grandes insetos como besouros, gafanhotos e baratas.

Eles também se alimentam de pequenos mamíferos, aves, cobras, lagartos, salamandras e sapos. Eles são considerados alimentadores oportunistas, pois podem ser atraídos por luzes artificiais.

As corujas mosqueadas caçam principalmente de poleiros que podem ser encontrados ao longo de uma borda da floresta.

As corujas mosqueadas t√™m vis√£o agu√ßada, audi√ß√£o e v√īo manobr√°vel, contribuindo para seu sucesso como predadoras. Embora n√£o tenham vis√£o colorida, estas corujas podem girar a cabe√ßa para ver em diferentes dire√ß√Ķes.

Estas corujas também têm ouvidos sensíveis que lhes permitem identificar fontes sonoras na escuridão total. Ainda assim, sua gama de audição não é ampla e contém pontos surdos.

Suas penas das asas se adaptaram para amortecer o som durante o v√īo, de modo que elas podem se aproximar de suas presas sem serem ouvidas.

Categorías: Corujas

0 comentarios

Deja una respuesta

Marcador de posición del avatar

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *