Se voc√™ √© da cidade, pode n√£o entender, mas se o campo ou mesmo o mato √© sua coisa, em algum momento voc√™ se assustou com estranhas garotas das √°rvores que dizem ¬ęOl√°, querida!¬Ľ e ¬ęComo voc√™ est√°?

Aves selvagens, como as catatuas, estão repetindo frases passadas de suas irmãs domésticas fugidas ou soltas, e esta é uma das mudanças que estamos percebendo cada vez mais.

As aves s√£o criaturas sociais. Os pintos aprendem a se comunicar imitando os sons feitos por seus pais e aqueles mais acima no grupo.

Ao contr√°rio dos seres humanos, as aves n√£o t√™m cordas vocais. Pensa-se que elas usam os m√ļsculos e as membranas da garganta – especificamente o syrinx – para direcionar o fluxo de ar para produzir tons e sons.

Nem todas as aves podem aprender a fazer sons completamente novos. Até o momento, apenas três grupos de aves intimamente relacionadas foram encontradas para ter esta habilidade: pássaros canoros, papagaios Рcomo catatuas e periquitos Рe beija-flores.

Berço, futebol e telefones

¬ęEstas aves s√£o muito inteligentes e muito sociais, e a comunica√ß√£o e o contato √© importante entre elas¬Ľ, disse Robinson ao The Daily Telegraph da Austr√°lia.

¬ęEnt√£o a ave que tem sido animal de estima√ß√£o come√ßa a dizer coisas que seus donos lhe ensinaram e o resto do bando inteiro come√ßa a falar tamb√©m, para imit√°-lo¬Ľ.

Embora os papagaios possam fazer ruídos que soam como palavras, eles estão apenas imitando sons que eles acham atraentes, diz Les Runce da UK Parrot Society.

¬ęPoderia ser uma can√ß√£o de ninar, um canto de futebol, o som de um microondas ou um toque de telefone¬Ľ, explica ele.

As aves jovens, como bebês humanos, aprendem a falar ou cantar através da imitação, diz o biólogo comportamental Johan Bolhuis, da Universidade de Utrecht, na Holanda.

Em pesquisa publicada em agosto na revista Neuroscience Research, ele descreve ¬ęum per√≠odo transit√≥rio de vocaliza√ß√£o precoce, o que chamamos de balbuciar em humanos¬Ľ.

E, como diz Bolhuis à BBC, os papagaios e outras espécies de pássaros cantores podem aprender ao longo de suas vidas, como o exemplo australiano.

¬ęEu estudei budgerigars – pequenos papagaios – que podem ensinar outros a dizer palavras japonesas¬Ľ.

¬ęNesta e em outras pesquisas vimos que o c√©rebro destas aves est√° organizado de forma semelhante ao c√©rebro humano em rela√ß√£o ao aprendizado vocal¬Ľ. Al√©m disso, os mesmos genes est√£o envolvidos no canto e na fala¬Ľ.

Ele acrescenta que o canto dos p√°ssaros tem uma ¬ęgram√°tica primitiva¬Ľ que √© muito diferente da gram√°tica complexa da linguagem humana.

¬ęA pesquisa das aves pode nos ensinar muito sobre o desenvolvimento da fala humana e os problemas que podem ocorrer, por exemplo, a gagueira¬Ľ. Portanto, papagaios e p√°ssaros canoros podem nos dar pistas importantes sobre como os humanos podem aprender a falar e incorporar a linguagem.

Os papagaios geralmente são ensinados a falar por seus mestres repetindo a frase escolhida uma e outra vez. Mas o pássaro pode aprendê-la após ouvi-la apenas uma vez.

¬ęOs papagaios t√™m uma boa mem√≥ria e s√≥ precisam ouvir um som uma vez para reproduzi-la¬Ľ, diz Runce.

¬ęA filha de um amigo tinha uma unha encravada, bateu nela e soltou um poderoso grito. Seu p√°ssaro ainda o repete, e isso foi h√° 30 anos.

Categorías: Notícias

0 comentarios

Deja una respuesta

Marcador de posición del avatar

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *